domingo, 22 de maio de 2011

ao príncipe encantado



vejo-te ao longe . 
és tão perfeito como eu sempre quis, como eu sempre imaginei. o teu cabelo castanho, tão rebelde como tu, molhado da água salgada. a pele morena ao sol, a barba por fazer e os olhos verdes contrastando a tua figura de homem menino . 
vens de longe e chegas até mim . 
és tão amoroso como sempre quis, como sempre imaginei . o teu olhar queima . o teu sorriso altera a composição do meu sangue; deixa-me sem jeito, sem reacção . e quando falas... quando falas és suave, mas marcas posição. a tua voz rouca, grave . as tuas palavras de amor . os teus sussurros no meu ouvido.
caminhas de um modo que só tu . o teu corpo balançando-se aqui e ali; mas não um balançar comum. não . o teu. só teu. tão teu.
e as tuas mãos fortes, que da maneira mais leve agarram as minhas, fazendo de ti tudo aquilo que eu preciso.
és tu o meu príncipe encantado . eu vejo-te ao longe . 

e depois acordo. olho o horizonte.
desapareceste.

2 comentários:

  1. Adorei o blog e o design, as fotos e os post's. Já estou seguindo, se der segue de volta.

    ResponderEliminar

A tua opinião conta, e eu conto com ela,

Ninna (: