sexta-feira, 6 de maio de 2011

à tua porta .



o nosso coração é como um sótão. existem muitas caixas, muitas recordações. cada pessoa da nossa vida é representada por uma caixa. cada caixa têm uma porta. e os sentimentos, as emoções, as recordações andam de caixa em caixa, à espera que alguma delas lhe abra a porta. 
às vezes, quando os sentimentos, as emoções e as recordações já estão dentro de uma certa caixa e acontece alguma coisa, o nosso cérebro, que é como que um serviço de justiça especial, expulsa-os daquela caixa e fecha-lhes a porta.

dentro da tua porta esteve o amor, durante muito tempo. por ver o coração sofrer muito, o cérebro expulsou-o da tua casa dentro de mim. e substituiu aquele espaço com a amizade, o carinho e todas as recordações que conseguiu recolher.
mas o amor não desiste facilmente. acampou à tua porta. e ao mínimo acontecimento, pode voltar de novo aí para dentro.
vê lá o que fazes, se não queres problemas

2 comentários:

  1. Gostei...

    Aproveito para deixar o endereço do meu blog http://viagemsemretorno.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Adorei o teu texto Ninna, fizes-te as comparações certas! :)

    ResponderEliminar

A tua opinião conta, e eu conto com ela,

Ninna (: